O casadinho, conhecido popularmente como ‘bem casado’, nada mais é do que um doce típico de Portugal com características bem peculiares: massa extremamente macia e recheio de doce de leite. A sobremesa é, sem sombra de dúvida, uma das melhores heranças deixadas pelos lusitanos, uma vez que ela se espalhou pelo Brasil durante o período da colonização.

O docinho, que conta com mais de cem anos de presença em nosso território, é popular em festas e comemorações – em especial, os casamentos. Isso porque há quem diga que, quando servidos no final das celebrações de casamento, os bem casados são responsáveis por trazer prosperidade, sorte e saúde ao novo casal. Sendo assim, eles também são símbolos do compromisso e da união entre homem e mulher.

E para fazer com que essa experiência também faça parte do seu casamento, com certeza você precisa conhecer um pouco mais sobre a história da Cléo Herrera, que criou um negócio totalmente original e exclusivo para a venda de bem casados artesanais.

Tudo começou com o casamento da filha e com a dificuldade na compra de docinhos de qualidade e com ótimo sabor. Em toda degustação de doces havia algum problema: bem casados com cheiro de ovo, não tão macios ou muito caros. E foi pensando em atender às necessidades da filha (que também são as de muitas outras noivas em São Paulo), que Cléo criou a sua própria receita de bem casados.

E dado o sucesso dessa primeira experiência que Cléo decidiu montar o seu próprio negócio de venda artesanal de bem casados, multiplicando os tão maravilhosos docinhos responsáveis por selar a união dos casais apaixonados.

Hoje, Cléo e sua filha atuam em toda a extensão de São Paulo na comercialização de bem casados artesanais, ou seja, preparados manualmente com todo carinho e atenção especial a cada detalhe. Os bem casados contam com ingredientes de primeira linha e não passam por qualquer tipo de procedimento industrializado.

E o melhor de tudo: pelo custo x benefício mais adequado do mercado. Cléo e sua filha montaram o negócio partindo do princípio de que produtos gostosos, feitos com materiais selecionados e de ótima qualidade não precisam ser vendidos por valores absurdos, mas pelo contrário.

Uma curiosidade interessante sobre o bem casado é que ele é um doce descendente do alfajor (que por sua vez, é de origem árabe). Mas, por outro lado, sua aparência se distanciou um pouco do mesmo, tornando-se mais similar aos macarons – doce francês recheado dos mais variados sabores. E agora que você já conhece tudo sobre ele, seus principais tipos e significados, o que você ainda está esperando para compor a sua mesa de doces de casamento com ele?

Share This